Seguro residencial: entenda diferenças na cobertura

03/04/2017

A casa costuma ser o lugar mais importante na vida de uma pessoa e, por isso, merece uma atenção especial quando o assunto é fazer um seguro residencial. A apólice básica é aquela que conta com coberturas para danos causados por incêndio, raios ou explosões e suas consequências. Entre essas consequências normalmente estão desmoronamento, impossibilidade de proteção ou remoção de salvados, despesas com combate ao fogo, salvamento e desentulho do local.

Se não contar com essa cobertura básica, não é recomendável que o cliente contrate nenhum outro tipo de seguro residencial. As coberturas extras são muitas e diversas – e é por isso que, nessa hora, a presença de um corretor experiente é fundamental para ajudar o cliente a diferenciar o que é realmente fundamental e o que é menos importante, sem esquecer de criar um contrato que vai caber no orçamento.

No seguro residencial, há riscos cobertos e riscos excluídos

O corretor da Premier Seguros vai ajudar você a entender detalhadamente o que são riscos cobertos – aqueles previstos e descritos no contrato e cujos prejuízos serão cobertos pelo seguro – e o que são riscos excluídos – aqueles que só serão indenizados se houver a contratação de cobertura específica. As coberturas dos riscos excluídos podem ir de roubo e furto, que já é uma situação bastante atípica em se tratando de imóveis, até indenizações em caso de erupção vulcânica, inundação ou outra convulsão da natureza.

Também é trabalho do corretor, depois de uma boa conversa com o cliente, chegar a um valor ou percentual que seja razoável para estabelecer a franquia — esse dado, que vai fazer parte da apólice, representa a parte do prejuízo que deve ser paga pelo segurado. Dessa maneira, quando o valor do prejuízo causado por um sinistro não ultrapassa o que ficou acordado como franquia, não há pagamento de indenização pela seguradora.

Botão Solicite Seu Seguro

X
X